Axioma da Procrastinação Involuntária

Eis o postulado:
Principalmente quando há deadlines, a procrastinação tende a encostar
E é aí que deve entrar a tal da resiliência que faz a gente focar no que realmente importa (especialmente naqueles momentos de apagar incêncios ;)

Em meio a conselhos para profissionais que fazem perguntas e buscam respostas, Léo fez uma afirmação que traduz bem o que acontece comigo. Quando procrastino, não é por preguiça! É a manifestação (muitas vezes inconsciente) do medo de não dar conta.

Daí ele pôs o link para uma animação bacaninha do Tales of Mere Existence, do Lev Yilmaz. Se você tiver problema para entender o inglês falado, assista abaixo o vídeo na versão português legendado



Confesso que já tive crises asssim. É deveras desgastante e vem com um custo altíssimo. Não é o fim do mundo. Acabamos aprendendo a lidar com essas coisas, conseguimos cumprir prazos, e até evitamos a auto-sabotagem. Mas e aí, você já conhece o grupo de apoio?

Tomei coragem, atualizei o smartphone


Então agora vamos documentar! Antes de me aventurar, li bastante sobre como proceder.Engraçado que a gente vai seguindo as instruções sem, na verdade, saber direito o que tá fazendo - ou sem saber se está fazendo direito.

O  Samsung Galaxy 3 (GT-I5800L) vem com o Android 2.1. e a idéia era  usar uma rom customizada e atualizada. A escolhida foi a Kyrillos - modificada a partir do Froyo (Android 2.2).

Veja neste link que alguém explica resumidamente o que vem a ser ROM, Kyrillos, e por fim, aconselha:
"O processo de instalacao de uma ROM eh relativamente simples, mas se voce tem pouco ou nenhum conhecimento do assunto, eu sugiro que voce pense duas vezes antes de fazer o processo de modificacao da ROM original do seu aparelho, pois (...)
Basicamente, o orkut foi minha referência principal (Sim, o orkut tem sua utilidade, acredite!). Segui essas receitas:
  1. Tópico com tutorial postado por César Kazuo (atenção para o passo n.5 - como usar o Odin) na comunidade Samsung Galaxy 3 no Orkut 
  2. Instruções constantes no thread específico lá do XDA.
Escolhi a Kirillos 6.0. Porém, já existe a versão 6.1. Por que fiz assim? Pelas instruçõoes, antes de instalar a versão mais recente, recomenda-se já ter instalado a versão imediatamente anterior. Como eu ainda estava com a rom original da Vivo, era impraticável eu ir fazendo várias atualizações até chegar na mais recente! Resolvi tentar esse salto enorme para v.6 (sem passar pela 5.x, 4.x....) e só depois farei a v.6.1

Galaxy 3 depois de atualizado
No computador, fiz download  dos arquivos da atualização, que vieram compactados e divididos em duas partes winrarar. Juntei-os.

No smartphone, fiz root com o z4root e baixei o  Titanium Backup para fazer cópia dos aplicativos e dados de aplicativos para o cartão de memória. Dessa forma, não perdi, por exemplo, as fases que já passei no Angry Birds.  =)

O netbook não reconheceu o celular. Instalei o Kies (e assim, os drivers). Segui os procedimentos, com o cartão de memória incluso, sem tê-lo formatado. Terminado o processo, o celular travava pouco depois de ser reiniciado.

No dia seguinte, tive uma idéia: meio que "atualizei" novamente, mas dessa vez com o arquivo da pasta Kyrillos_rom_v6.0_OC-fixed/ Extras/ Kyrillos' rom v4.1 OC kernel. Dessa vez formatei o cartão de memória, mas não lembro se deixei no celular durante o processo. Antes, claro, passei o conteúdo do cartão para o computador.

Misteriosamente, parou de travar e continuou como Kyrillos 6.0 e não como v4.1, como eu imaginava.

Daí,... foi só ir restaurando os aplicativos um a um, pois alguns eu não queria mais.



Doxie, o scanner camarada


Tá fazendo quase um ano que tenho um Doxie Scanner. Cruzou o Atlântico duas vezes antes de chegar a mim (obrigado, Sandra!). Fui deixando pra postar sobre isso depois, mas eis que agora a Bia Kunze e o George Gaspari publicaram um review desse gadget portátil. Passa lá, que vale à pena!

George comenta que não há espaço dentro do case para o cabo USB. Resolvi esse probleminha enrolando o cabo por fora e prendendo com elástico (vide foto acima).

Apesar do aspecto de brinquedo e dos coraçõezinhos cor-de-rosa, eu juro que o scanner é unissex! Outro ponto negativo é a posição do cabo USB, que deveria ser projetado para conectar na extremidade esquerda do scanner. Do jeito que é, a folha que está sendo escaneada acaba se enroscando nos fios (vide foto abaixo).


Há alternativas mais potentes, como o ScanSnap. O Doxie foi escolhido dada a minha restrição orçamentária.  Ainda assim, recomendo, o bichinho é tem um ótimo benefício/custo!

Mais  uma dica para o George: em geral, prefiro salvar os documentos para o Evernote diretamente como arquivos jpg ou png em vez de transformá-los em pdf. Como se sabe, o Evernote reconhece palavras em fotos - e assim, o texto escaneado fica pesquisável. Porém, só usuários premium (como eu) podem pesquisar texto em imagens dentro de pdfs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...