Olha o que eu faço com livros de bibliotecas públicas

Primeiro vou explicar como faço e porquê. Em seguida, argumento que as orientações gerais de como lidar com eles divergem da maneira como são tratados.

Livros são feitos para serem consumidos. Afinal, com o passar do tempo, eles se degastam (o papel) e às vezes ficam obsoletos também (o conteúdo).

Sim, eu sou a favor de riscar livros. Anotar nas margens é como estabelecer um diálogo com o autor e com o próximo leitor. Retifico erros ortográficos. Se é meu, rabisco com vontade. Mas se livro é público, tem que ser feito com boas maneiras:
1) Escrever a lápis, sendo sucinto e de forma legível,
2) não sair subilinhando tudo que lê, que nem um(a) louco(a),
3) não arrancar folhas. Já vi exemplares com capítulos inteiros furtados!

Além disso, faço uma boa ação: quando pego emprestado em uma biblioteca pública, devolvo em melhores condições. Veja um exemplo:


Se o livro estiver maltratado, com folhas soltas, eu coloco no lugar. Se a capa estiver estrupiada, colo uma folha por baixo e passo fita adesiva transparente ao redor das extremidades. Veja como ficou:


Mas isso que faço em benefício público, vai de encontro às boas práticas de conservação e manuseio de livros e revistas. Quando leio as dicas, penso que boa parte delas é coisa para museu: não pode abrir muito para não esgarçar a costura, não pode pegar com a mão suja, não pode forrar a capa nem fixar fita adesiva para não manchar as folhas.

Capa livro GTD 05Apesar dos excessos, reconheço que as dicas são ótimas. Tenho um exemplar da primeira tradução para o português do Getting Things Done - difícílimo de encontrar. Para conservar eu o envolvia em papel madeira. Depois fiquei sabendo que não é recomendado fazer, pois a acidez desse papel faz amarelar as páginas.

Links úteis:
* 21 dicas para conservar sua biblioteca
* Como conservar seus livros
* Conservação e restauração de livros e documentos (ver item 3)

11 comentários:

  1. Riscar livro público é um absurdo. Eu por exemplo odeio livro riscado. Quando eu pego livro na biblioteca e vejo riscos, eu fico pensando quem o foi o imbecil que fez isso. Não faça mais isso. O livro é público e não seu.
    Vai ver você ainda não estudou a parte de direitos de propriedade em economia pra fazer uma coisa dessas.

    ResponderExcluir
  2. Se eu pegasse livros igual ao que você mostrou e que nós sabemos como você os trata, ficaria feliz de ver suas anotações. Eu já peguei livros com anotações que me foram úteis, inclusive linkando trechos a outros livros. Mas infelizmente a maioria risca de caneta, arrancam as folhas [acho que ainda não conhecem xerox]fazem horrores com os livros.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Mais uma para exemplificar a "tragédia dos comuns"!

    ResponderExcluir
  4. @Anônimo, se ligue no comentário da Lu Dias!

    @Olavo, eu nem tinha pensado nisso, mas é um exemplo sim, he he he

    ResponderExcluir
  5. Silvia - BH23/06/2009 21:53

    Não se risca livro público. Não há como deixar comentário. O que você pode fazer e já o faz, é ter um blog e neste colocar o título do livro e alguma resenha, indicações, sugestões de leituras complementares e saber como tornar isto visível para quem faz busca na internet.

    Ou ainda, criar na biblioteca onde freqeunta um espaçopara que suas anotações fiquem visíveis, não só as suas mas as de outros também. Seja um quadro, um grupo virtual. São idéias que hoje fazem sentido para tornar a biblioteca mais afinada com o mundo moderno.

    Bibliotecas boas tem setor de recuperação de livros e não permitem que leigos façam, pois usam recursos impróprios, tais como a fita adesiva.

    Falta ao brasileiro em geral noção de como tratar o bem comum.

    ResponderExcluir
  6. Silvia - BH23/06/2009 22:07

    Outra idéia: comprar o livro em sebo - ou de alunos que já leram e deixam na faculdade com quem revende estes livros e fazer a festa com suas anotaçôes. Terminado o estudo, vende neste local, recupera uns trocados e ai sim, quem quiser seleciona o seu exemplar com os comentários para reusar durante o período letivo.

    ResponderExcluir
  7. Adorei o que você fez com o livro. Mas cadê a bibliotecária, assistente ou seja lá quem for que não viu o estado daquele livro? Meu Deus, estava até nojento. Parabéns pela sua atitude.
    Kathia

    ResponderExcluir
  8. Enoch, você está equivocado em intervir no livro que é da biblioteca, no máximo poderia chamar a atenção de um funcionario para o estado do mesmo, e aí sim, eles encaminhariam para quem entende do assunto.

    ResponderExcluir
  9. Se vc fez um curso de pequenos reparos em livros, lamento mas roubaram seu dinheiro. Pql colar livros com fita adesiva é uma burrisse sem tamanho. A fita fica velha e acaba deteriorando o livro mais ainda. Por isso, deixe os reparos para que está capacitado para isso. Creio que você não recebeu nenhum tustão pra fazer esse tipo de serviço! O pior de tudo é quem pega os livros emprestados das bibliotecas do Brasil e não cuidam deles.

    ResponderExcluir
  10. Quem trabalha com cultura e em bibliotecas públicas nesse país sabe que o investimento é mínimo. Muitas bibliotecas vivem somente de doações, pois o investimento para compras e reposição de obras é muito, mas muito baixo. Por isso, muitas acabam emprestando obras sucateadas.
    Ao riscar um livro ou fazer intervenções com fita adesiva (que como bem colocaram aqui deteriora muito mais um livro) você ajuda a destruir com o pouco que ainda resta. As bibliotecas públicas lutam diariamente para manter o acervo utilizável o quanto for possível devido a falta de dinheiro para aquisição, ao realizar anotações (mesmo a lápis) você além de deteriorar as obras pode inclusive influenciar negativamente outro leitor, limitando desta forma a releitura ou interpretação do conteúdo do livro. Vamos refletir um pouco e pensar no coletivo...infelizmente é a postura do brasileiro desvalorizar o que é público.

    ResponderExcluir

Quero saber sua opinião. Mas veja que embaixo do formulário está escrito "comentar como: Selecionar perfil".

Clique para escolher uma das opções para se identificar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...